Como investir em ações, o guia completo pra você

Investir ações na Bolsa não é algo complicado e cada vez mais brasileiros estão se movendo para o mercado de ações. Nesse guia, você entenderá tudo que precisa para começar a investir em ações.

Veja o passo a passo para investir em ações na Bolsa de Valores:

  • Escolha uma corretora com boa reputação;
  • Abra sua conta e envie os documentos necessários;
  • Transfira o dinheiro para a corretora;
  • Planeje sua estratégia de investimentos;
  • Acesse o painel de trade da corretora;
  • Compre as ações e execute sua estratégia;

O guia acima é um resumo de um passo a passo simples, no resto do texto você vai aprender as estratégias mais usadas para investir, os custos envolvidos e os fundamentos para começar bem.

Assuntos que iremos abordar:

O que são ações?

Ações são porcentagens de propriedade uma empresa. Quando você compra uma ação, você está efetivamente comprando parte societária daquela companhia e assim virando um acionista.

As companhias vendem ações na Bolsa de Valores para levantar fundos para suas operações. Além de ter participação nas ações, o investidor pode receber alguns privilégios dependendo das ações, como:

  • Direito de voto: você talvez possa ter direito de voto nas reuniões anuais da empresa.
  • Dividendos: é possível, dependendo do tipo de ação e da empresa, que você receba parte dos lucros.
  • Apreciação do capital: se o valor da companhia subir, então, você pode ter ganhos do capital investido.

Quais as vantagens de investir em ações?

Investir em ações te dá a possibilidade de compartilhar dos lucros e do sucesso das principais empresas do seu país e até mesmo do mundo.

O Ibovespa, o índice com as maiores empresas brasileiras na bolsa, cresceu 31,58% em 2019 e vem se recuperando bem da crise atual, só ficando atrás do Bitcoin. É por esse motivo que muitos investidores de longo prazo investem em algumas ações.

Desempenho do Ibovespa 2019 atualizado em dezembro de 2019

Desempenho do Ibovespa em 2019

Mas investir em ações não vem sem riscos, o mercado é volátil e o valor das empresas pode ser afetado por diversos fatores. Diferente da renda fixa, onde é possível encontrar produtos com algumas garantias, com as ações não existem garantias iguais.

Ou seja, quem prefere menos riscos pode escolher outros investimentos, agluns têm garantias do governo até certas quantias, como o CDB, LCI, LCA e RDBs.

Como ganhar dinheiro na Bolsa de Valores?

Estratégias:

As estratégias para ganhar dinheiro na Bolsa de Valores são inúmeras, listaremos as principais para que você possa começar seus estudos.

  1. Longo prazo: Nessa modalidade, os investidores compram ações para segurá-las por meses ou anos. É ideal para investidores que pensam na realização de lucro no longo prazo e têm paciência para segurar as ações de acordo com os seus objetivos. Uma estratégia muito usada por esse tipo de investidor é o position trade.
  2. Day trade: São operações de compra e venda efetuadas no mesmo dia. Muitas vezes, os investidores usam alavancagem, permitindo um investimento maior do que você tem na conta. É uma modalidade arriscada.
  3. Dividendos: Muitos investidores compram ações que historicamente pagam dividendos. Ou seja, além do valor da própria ação, você recebe parte dos lucros.
  4. Curto prazo: São operações que acontecem no período de dias, semanas ou meses. Comumente usadas com a técnica de swing trade, as estratégias de curto prazo exigem maior acompanhamento do mercado.
  5. Operações de short ou vendidas: Você também pode ganhar dinheiro com ações que vão cair. Nessa operação você aluga as ações, vende e depois devolve ao dono. É uma estratégia avançada mas que pode ser muito efetiva.
  6. Aluguel de ações: Os investidores que querem fazer short precisam de alugar ações de alguém. Em troca, você pode ganhar uma pequena remuneração.

Há diversas outras maneiras de ganhar dinheiro com ações, mas essas são as mais usadas.

Quanto custa investir em ações?

É possível começar a investir em ações com pequenas quantidades no mercado fracionário, contudo, é bom ficar de olho nas taxas e impostos.

Primeiramente, você precisa verificar qual a taxa da corretora utilizada. Algumas corretoras usam uma taxa fixa por transação, outras, preferem porcentagem. Ou seja, cada vez que você fizer uma compra/venda pagará a taxa.

Outras corretoras também podem cobrar uma taxa de custódia. A corretora é paga por guardar suas ações, a maior parte delas não tem essa taxa.

Por fim, há o custo de tributação. Você deve pagar a alíquota de 15% sobre os ganhos de capital obtidos, o pagamento deve ser mensal através da emissão de uma DARF.

Não existe cobrança do Imposto de Renda se você vendeu mais de R$20 mil no mês com lucro.

Última dica

Para ter um bom desempenho investindo em ações é importante ficar bem informado, por isso, recomendamos assinar nossa Newsletter e acompanhar portais de notícias como o Cointimes.

Siga a Foxbit nas redes sociais para mais dicas – Facebook, Instagram e LinkedIn

The post Como investir em ações, o guia completo pra você appeared first on Foxbit .

O bitcoin está estável, mas de uma forma diferente – Mercurius Report #13

É impossível iniciar essa análise semanal do mercado de bitcoin e criptomoedas sem comentar sobre a institucionalização do mercado, com a entrada ainda maior de players como a Fidelity e o JP Morgan que reforçaram seus investimentos nos ativos digitais e aumentaram ainda mais a confiança dos grandes investidores em criptomoedas.

8 trilhões de dólares a caminho?

A Fidelity entrou com um pedido para
lançar um fundo de investimentos em Bitcoin para os seus clientes. A
empresas é um dos maiores players institucionais do mundo e possui mais de 8
trilhões de dólares
em custódia.

Qualquer pequena alocação que a
empresa realize no ativo possui um grande potencial de impactar o preço da
criptomoeda.

Além do que, a entrada de um player
como esse fomenta ainda mais a discussão entre os investidores institucionais sobre
o BTC como uma oportunidade de investimento.

Inclusive esse foi o tema do report dessa semana da Bitcoin Starter, em que explicamos os principais fatores fundamentalistas que podem levar o preço do BTC para um outro patamar. Caso você queria ter acesso exclusivo a esse conteúdo é só acessar nesse link.

Mas continuando a falar de mercado, o Bitcoin parece estar estável…

Volatilidade Baixa, mas de forma
diferente

Apesar de uma estabilidade no gráfico mensal, os
movimentos diários do BTC estão com uma grande amplitude, o que faz com
que a volatilidade mensal do ativo retorne a níveis semelhantes aos da região
dos 10.000 USD que vimos a meses atrás, mas sua volatilidade semanal se
mantenha próxima a média anual do ativo, o que colabora para a manutenção do
volume diário no ativo. 

Volume do mercado spot ainda estável

Estamos observando uma baixa volatilidade e movimentação
de preço do BTC quando analisamos o gráfico mensal. Historicamente, isso
implicaria em uma queda considerável do volume do mercado spot.

Mas o ativo está diferente de meses atrás, apesar da baixa
movimentação em termos semanais e mensais, o BTC permanece fazendo movimentos
em uma zona de grande amplitude, o que garante a manutenção de seu volume.

Quer saber mais sobre o mercado?

Então acesse nosso report de forma gratuita.

E se
quiser receber
estudos semanais
 sobre o mercado de criptomoedas, além de
uma análise de risco das principais exchanges do mercadotorne-se assinante da Bitcoin Starter.

PS: Não estamos recomendando nenhum investimento, apenas te informando sobre o mercado
para que você possa tomar a melhor decisão o possível.

The post O bitcoin está estável, mas de uma forma diferente – Mercurius Report #13 appeared first on Foxbit .

Não vale a pena ficar com Real

Já estamos há quase 3 meses na crise do COVID-19 e o mercado está mostrando algumas tendências que você não deve perder. Iremos explicá-las hoje.

Desempenho do dólar/real 

O COPOM, Comitê de Política Monetária, continua reduzindo a taxa de juros básica do país, tornando os títulos de dívida do Brasil menos atrativos. Enquanto o Brasil alcança níveis recordes de rombo fiscal, aumentando o risco de calote da dívida, as taxas deveriam refletir esse risco.

Mas com a fuga de capital do Brasil para países estrangeiros, fica claro que os investidores estão enxergando que a taxa Selic está artificialmente baixa, e o Real não está valendo a pena.

Por outro lado, o governo norte-americano consegue adotar as práticas de cortar juros e imprimir moeda sem as mesmas devastadoras consequências por causa da alta demanda mundial que o dólar tem.  

Ainda segundo o FMI, as projeções para o Brasil não são nada boas, o nosso PIB deve encolher 5,3% e o desemprego deve alcançar os 14,7%.

Por esses e outros motivos, o desempenho do dólar americano e suas stablecoins como TrueUSD apresentaram um crescimento exponencial até os R$ 5,69, no momento da escrita deste artigo.

Ou seja, se você tivesse comprado mil reais em TrueUSD na Foxbit no começo do ano, eles estariam valendo hoje cerca de R$ 1293,18.

Desempenho do ouro/real

O ouro (XAU) é outro ativo muito procurado em crises econômicas, é uma reserva de valor milenar com um marketcap de quase US$8 trilhões. 

O minério além de ser usado pela indústria, é figura certa em crises econômicas. E não foi diferente nessa.

Segundo dados do Bullion-rate, o XAU teve uma valorização de 43% perante o real. O grama de ouro saiu de R$215,96 e está sendo cotado no momento que escrevemos o post em R$309,81.

Isso significa que se você tivesse comprado R$1000,00 em ouro no começo do ano, agora você teria R$1430,00. Veja no gráfico abaixo como o ouro subiu:

Desempenho bitcoin/real  

Se você ficou abismado com o desempenho do ouro, não esqueça do ouro digital. O Bitcoin apresentou uma valorização surpreendente. Hoje, R$ 1,00 compra apenas 0,000017 Bitcoin.

A criptomoeda saiu dos R$28.266,00 no começo do ano para o patamar de aproximadamente R$64.200,00 enquanto escrevemos esse post, hoje, dia 01/09/2020.

Apesar de ter uma grande queda no dia 12 de março, o desempenho do Bitcoin durante a crise está apenas reforçando a tese de reserva de valor que acreditava-se que o ativo digital poderia ser.

Vantagens do bitcoin sob o ouro e dólar?

Além de não se deteriorar com o tempo, podendo ser guardado com segurança ao longo dos anos, o Bitcoin a cada ano que passa apresenta maior liquidez, podendo ser usado como dinheiro em qualquer lugar do mundo. Hoje o Bitcoin é aceito nas maquininhas da Cielo e em outras milhares de lojas online e offline. 

O ativo também tem aplicabilidades fora o seu uso como dinheiro, como registros de autenticidade em Blockchain. E por fim, e mais importante característica de uma reserva de valor, o Bitcoin é verdadeiramente escasso, e essa foi sua maior inovação, trazer a escassez para o mundo digital.

Desde que as moedas estatais perderam seu lastro e se tornaram fiduciárias (baseadas em confiança), elas não apresentam escassez real, tendo suas ofertas aumentadas a níveis imprevisíveis no longo prazo.

Risco de confiscarem seu dinheiro

Além de perder valor para o dólar, ouro, bitcoin e diversos outros ativos, o real tem um risco jurídico muito grande.

Como foi noticiado no Cointimes, o congresso já chegou a pautar um projeto para confiscar dinheiro de empresas privadas.

Felizmente ele foi rejeitado, contudo, o chamado “empréstimo compulsório” pode voltar a qualquer momento e segundo o Mestre em Direito das Relações Econômicas da FGV, o Dr. Pedro Barreto: “ o tributo pode incidir de imediato, não é necessário aguardar o mínimo de 90 dias e nem é necessário aguardar o exercício financeiro seguinte”.

Ou seja, se o governo achar necessário, ele irá aplicar o empréstimo compulsório. O Cointimes explica melhor as questões jurídicas por trás desse risco.

Se é muito fácil para o governo confiscar o seu dinheiro, como já aconteceu em 1994 com Collor e agora no Líbano, é impossível que ele pegue seus bitcoins sem sua autorização explícita. 

O real não está valendo a pena em 2020

Como vimos, guardar o esforço do seu trabalho em reais tem sido extremamente negativo. Seu poder de compra está diminuindo, o valor perante os outros ativos derretendo em pelo menos 40% e o risco de “empréstimo compulsório” cada vez mais eminente.

O Bitcoin, TrueUSD e as criptomoedas em geral ajudam a reduzir o risco jurídico e estão se provando resistentes a atual crise global, diferente do real – a pior moeda de 2020.

The post Não vale a pena ficar com Real appeared first on Foxbit .

O Bitcoin se manteve estável. – Mercurius Report #12

Nessa semana o Bitcoin foi uma dos criptos que menos sofreu com o momento de retração do mercado, se observarmos entre os dez principais criptoativos do mercado. Todos esses ativos operaram no vermelho, em média –5%.

O que isso significa para o ativo?

A
dominância finalmente estabilizou

Assim como os demais indicadores, a dominância de mercado do
BTC também se consolidou nessa semana (abaixo dos 60%).

Essa estabilidade está ligada ao fato de que todo o mercado está em um momento de retração e, como era de se esperar, o Bitcoin foi um dos ativos que menos retraiu (apenas 0,81% contra a média de 5% entre as 10 maiores criptomoedas do mercado).

Um
otimismo que não é muito positivo

Já faz duas semanas que o Bitcoin se manteve na zona de
ganância extrema
, mesmo após a retração semanal de cerca de 1% do ativo (após
falhar na tentativa de romper os 12.000 USD).

Essa fase que deve ser interpretado com cautela pelos
investidores, pois os momentos de irracionalidade do mercado são precedidos de grandes
correções contrárias.

Podemos
ver reversão no gráfico semanal?

Sem dúvida é prematuro apostar em uma inversão de
tendência
. Entretanto, precisamos considerar essa possibilidade, embasados
principalmente no estocástico (stock).

O Estocástico consiste em um indicador de reversão, ou seja,
mostra quando o preço está sobrecomprado ou sobrevendido,
sugerindo descida ou subida, respectivamente.

No momento, o estocástico está sobrecomprado e suas linhas
estão se cruzando, indicando potencial de desvalorização.

Se
descer, onde comprar? Se subir, onde vender?

A partir da análise, podemos verificar que permanecemos em
uma tendência de alta, mas com algumas objeções.

As perguntas que ficam são: onde vamos parar se subirmos?
E se descermos?

As respostas para esses questionamentos podem ser encontradas
em Fibonacci e nos suportes e resistências. A próxima resistência relevante
está a 12950 USD, e coincide com o topo do canal, representando um bom
ponto para venda. Já os pontos de retração de Fibonacci estão dispostos até o
fundo do canal e podem ser boas regiões de compra.

100% em
menos de uma semana

Como havíamos comentado na análise exclusiva para
assinantes
, a Ethereum vem sofrendo com altas taxas de transação, o
que forçou o Tether (maior stablecoin da atualidade) a utilizar outras
redes que não a da Ethereum, para reduzir o seu custo de transação.

Como resultado, o Tether foi integrado na OmiseGO, o
que causou uma valorização de 100% no ativo em apenas uma semana.

Ficou interessado em saber ainda mais sobre o mercado?

Então baixe o Foxbit Report de forma gratuita.

E se quiser receber estudos semanais sobre o mercado de criptomoedas, além de uma análise de risco das principais exchanges do mercado, torne-se assinante da Bitcoin Starter.

The post O Bitcoin se manteve estável. – Mercurius Report #12 appeared first on Foxbit .

O que é Defi? E qual sua importância para o mercado?

O que é Defi? DeFi é uma sigla para a palavra Decentralized Finance e significa finanças descentralizadas. Ela parte da ideia de construir instrumentos financeiros no blockchain, de forma descentralizada e independente de empresas e governos.

Vamos falar mais sobre esse conceito,  suas principais aplicações, desafios e como você pode acompanhar as tendências desse mercado inovador.

Visão geral sobre DeFi:

A recriação  de serviços financeiros bancários sem centralização e intermediários tradicionais começou com o Bitcoin. Sem um organizador central para emissão de moeda, o bitcoin é o primeiro e grande exemplo DeFi.

Mas o conceito evoluiu, principalmente com o Ethereum e seus contratos inteligentes mais abrangentes e flexíveis que os encontrados no Bitcoin. Como resultado, uma série de aplicações, antes somente efetuadas no mercado financeiro tradicional e centralizado, começaram a surgir usando blockchain.

“O objetivo do DeFi é reconstruir o sistema bancário para todo o mundo desta forma aberta e sem permissão”, diz Alex Pack, sócio-gerente da Dragonfly Capital.

Usos e principais projetos DeFi

A reconstrução do sistema bancário abarca empréstimos via blockchain, corretoras, tokens sintéticos, sistemas de pagamentos, derivativos e uma miríade de produtos estão sendo desenvolvidos nesse novo ambiente. 

Utilizando o site DeFi Pulse, podemos ver os projetos mais usados pelos investidores. Abaixo, temos uma lista de projetos com maior quantidade de tokens em dólares travados nas aplicações.

Tabela DeFi Pulse

Um dos exemplos é o Maker Dao, uma plataforma de crédito descentralizado que suporta a stablecoin DAI – cujo valor tentar ficar indexado com o dólar usando contratos inteligentes.

Outro experimento é o DeFi Synthetix, uma plataforma de derivativos no Ethereum usada para criar ativos sintéticos, ou seja, ativos com valor indexado em ações, cotação do ouro e outros tokens no blockchain.

Desafios do DeFi

Há centenas de protocolos tentando os mais diversos usos para o blockchain. Contudo, é preciso tomar alguns cuidados antes de se aventurar em DeFis. 

Por ser um conceito novo, muitos investidores estão aportando grandes valores em projetos sem nenhuma auditoria de segurança ou até mesmo que não são descentralizados o suficiente. O que pode resultar na perda completa dos fundos.

A falta de descentralização é outro desafio de segurança enfrentado por diversos projetos, o que pode abrir portas para censura e problemas relacionados a finanças tradicionais. Antes de investir, pesquise e estudo o projeto para evitar perda de fundos ou resultados inesperados. 

A ideia de substituir serviços centralizados é muito bem-vinda, mas há ainda grandes desafios e as inovações no movimento DeFi prometem superá-los e dar mais descentralização e transparência para nosso sistema financeiro.

The post O que é Defi? E qual sua importância para o mercado? appeared first on Foxbit .

MARAVILHAS DA TERRA (MDT MUNDI) – SAIBA TUDO AQUI!

MARAVILHAS DA TERRA –  A melhor Oportunidade de Negócios da Atualidade!

Nesta página você saberá tudo sobre a Maravilhas da Terra! Esta é uma página explicativa e não se trata do site oficial da empresa.

Se você gostaria de ganhar dinheiro, viajar com tudo pago, ganhar carros e comercializar produtos de saúde e bem estar de alta qualidade, você está no local certo!

O que é Maravilhas da Terra – MDT MUNDI

imagem com a logomarca da maravilhas da terra

Fundada em Jundiaí-SP no ano de 2017, a Maravilhas da Terra ( MDT Mundi ), é uma empresa que comercializa produtos de Saúde e Bem-Estar com altíssima qualidade, em pouco tempo já ganhou espaço no Brasil e tem sido preferencia.

Visando sua expansão a nível mundial, a Maravilhas da Terra passou a se chamar MDT Mundi também.

A MDT Maravilhas da Terra possui Centros de Distribuição espalhados pelo pais e esta iniciando sua expansão internacional por meio de seus milhares de empreendedores posicionados no bilionario mercado de saúde e bem estar.

Criada por Neil e Lorena Campos Com apenas um chá, ajudaram milhares de pessoas a viverem com mais saúde, autoestima, alegria e felizes com o seu corpo. Ouvi-se muitos relatos de transformação de vida graças aos Produtos da Maravilhas da Terra.

Em 2019, com a chegada do nosso CEO Martinelly Santos, a empresa ingressou oficialmente no mercado      de Marketing de Relacionamento (MMN), permitindo a todas essas pessoas transformarem suas vidas de forma muito mais rápida. A empresa cresceu 1.250% em 2019, devido a qualidade e portfólio de produtos.

Visando o crescimento e alavancagem, a empresa decidiu avançar por todos os cantos do país. Criaram, então, a oportunidade de pessoas terem o seu negócio próprio, oferecendo os chás aos seus amigos, familiares e clientes, por meio da Venda Direta. Deu MUITO certo.

Produtos MDT Maravilhas da Terra

Imagem com todos os produtos da Maravilhas da Terra

Os Produtos da Maravilha da Terra possuem alto padrão de qualidade, são produtos voltados para saúde e bem-estar. A empresa vem crescendo muito no país devido aos seus produtos estarem dando muito resultados.

O Super Chá SB (seca barriga) MDTea da MDT Maravilhas da Terra teve a sua formulação potencializada para potencializar os resultados e entregar ainda mais bem-estar para os consultores e consumidores final visando otimizar sua ação com base nas premissas técnico-regulatórias.

Além disso, todos os chás evoluíram para a nova linha MDTea, que marca um novo momento no posicionamento mundial da companhia – MDT Mundi.

Isso porque os chás SB, Linfachá, Sbeltchá, Sonobom, Santé e Glycontrol passam a contar com o selo Kosher, com ervas selecionadas e rastreadas desde o plantio até a produção. Com isso, a absorção pelo organismo ocorre de maneira ainda mais natural e rápida.

O selo Kosher é uma certificação reconhecida internacionalmente e fortalece o comprometimento com a qualidade, com base em sua expansão para outros países.

QUER COMPRAR PRODUTOS MARAVILHAS DA TERRA?

ir para pagina de venda de produtos

imagem com produtos da maravilhas da terra

Como Funciona a Maravilhas da Terra

A MDT Mundi possui várias formas de ganhos onde você poderá comercializar produtos ou montar sua equipe e ter ganhos sobre a produção de toda sua rede de relacionamento dentro da Maravilhas da Terra.

Como funciona a Maravilhas da Terra: para ter direito a comprar produtos a preço de custo e participar das formas de ganhos da empresa, é preciso adquirir seu Kit inicial MDT BOX.

kit da maravilhas da terra com varios produtosCom apenas R$297,90 você inicia o negócio e leva:

– 10 chás para revenda com até 100% de lucro

– 3 Guias do Sistema de Treinamento Freedom

– Loja virtual exclusiva pra vender produtos Online sem sair de casa e terá

– Direito de representar a marca.

 

FAÇA O SEU CADASTRO E ADQUIRA O SEU KIT:Cadastrar na Maravilhas da Terra

 

Formas de Ganhos Maravilhas da Terra

Ao todo são 12 formas de ganhos da Maravilhas da Terra MDT incluindo vendas diretas, bônus de incentivo, bônus de viagem, bônus de rede e bônus carro.

Veja abaixo quais são as formas de ganhos:

1. Bônus de Comercialização

Ganhe até 100% de margem de lucro sobre a revenda dos produtos MDT.
Exemplo: Compre um chá por: R$ 20,00 Venda por: R$ 40,00
Venda 5 chás por dia durante 30 dias e lucre: R$ 3.000,00

2. Bônus de Primeiro Pedido

segunda forma de ganho da mdt mundi

Ao cadastrar uma nova pessoa na Maravilhas da Terra, você faz 100 pontos de Volume de Conexão.

Ganha um percentual em cima desses pontos nas seguintes proporções:

25% no primeiro nível
5% no segundo e
5% no terceiro

Ao se tornar Elite ou acima, passa a ter ganhos também sobre as suas gerações*. Você pode ganhar 5% sobre até 5 gerações de acordo com a sua graduação, com compressão dinâmica geracional.

3. Bônus de Equipe

Preencha as 14 posições de sua Matriz Educacional e habilite sua Matriz Profissional, que paga um bônus diferenciado.

Entenda como funciona:

bonus de equipe mdt

Para preencher essas 14 posições da Educacional, basta você cadastrar dois Consultores que cadastrem mais dois, e cada um também cadastre mais 2. Caso um desses Consultores da Matriz não faça essas duas conexões, caberá a você cadastrar alguém para preencher o espaço vazio.

Quando você conecta alguém, o preenchimento dos espaços vazios é automático, na direção da esquerda para a direita. Importante: enquanto não preencher exatamente essas 14 posições da Matriz Educacional, não é possível abrir a Profissional.

O principal sistema de remuneração é Unilevel.

O Bônus de Equipe é uma remuneração diferenciada baseada na montagem de duas equipes chamadas de Educacional e Profissional.

 

4. Bônus Infinity

Receba um percentual sobre as compras de produtos de seus indicados diretos e dos descendentes deles de acordo com sua graduação. Os percentuais são calculados em cima do Volume Pessoal de cada um.

Para ter acesso a esse bônus você precisa estar ativo.

Este bônus é pago com compressão dinâmica geracional por graduação. Ou seja, quanto maior a sua graduação, mais você ganhará na profundidade. Você também aumenta os níveis e gerações de ganhos, se for o maior líder graduado de sua equipe:

4ª forma de ganho maravilhas da terra
5. Bônus Produtividade

Esse bônus também é pago sobre as compras dos seus diretos e descendentes, soma-se ao Bônus Infinity.

Para estar apto a receber o bônus de produtividade você precisa estar ativo e graduado como Elite, Safira, Rubi, Esmeralda, Diamante ou acima.

É um bônus de emancipação gradativa para que você possa acompanhar no Escritório virtual, basta calcular a porcentagem de 3% sobre VG (volume de grupo), VG-S, VG-R, VG-E e VG-D, de acordo com sua graduação.

Veja a tabela de emancipação gradativa sobre o VG:

bonus de produtividade maravilhas da terra
6. Bônus Celebrity (Incentivo Fidelidade)

Ao chegar a Diamante ou acima, você se torna uma celebridade e passa a ser percebido como referência de sucesso na Maravilhas da Terra.

Para estimular o seu crescimento e seguir formando novos Diamantes, a MDT Mundi criou o Bônus Celebrity, que é um bônus pago sobre o resultado financeiro gerado por um Diamante ou graduação acima e que seja primeira geração em sua linha descendente.

Gradue-se como Diamante ou mais e ajude a formar novos Diamantes ou acima e receba um percentual sobre os ganhos deles.

Você receberá um percentual do Bônus de Produtividade da sua primeira geração de Diamante ou acima, de acordo com a tabela:

Sexta forma de ganho da maravilhas da terra
7. Bônus de Liderança (Incentivo Fidelidade)

O Bônus de Liderança da Maravilhas da Terra é pago para Blue Diamond ou graduados acima.

Você receberá 2% sobre o seu VG-B ao se tornar Blue Diamond, e ao se tornar um distribuidor Red Diamond, passe a receber 2% de todos os seus Blue Diamond e acima. Quanto maior a sua graduação, maior os seus níveis de ganho em profundidade de Blue Diamonds e acima, conforme tabela:

setima forma de ganho da mdt mundi

8. Bônus de Participação (Incentivo Fidelidade)

O bônus de participação da Maravilhas da Terra é destinado aos Elite e acima, a MDT separa 3% do total de pontos gerados pela venda de produtos durante o mês.

Requisitos para receber este bônus:

  • O consultor necessita ter graduado durante 3 meses consecutivos;
  • estar ativo com 200 pontos;
  • estar habilitado a receber o bônus de equipe;
  • Ser Construtor de Sucesso e estar recebendo no mínimo 10 Bônus Treinador;
  • Ter pelo menos 1 novo consultor direto cadastrado no mês;
  • Estar inscrito e habilitado no app Freedom ( com o pagamento em dia);
  • Participar das Opens e Seminários.

8 bonus maravilhas da terra

9. Bônus Treinador

Ganhe 15% do Volume de Conexão (VC) a cada novo consultor que você ajuda a se cadastrar à Maravilhas da Terra, sendo esta pessoa da sua rede ou em qualquer outra equipe da MDT Mundi.

O próprio Consultor que se cadastrou no negócio com sua ajuda, deve indicar você como Treinador na página de cadastro.

10. Bônus Construtor de Sucesso

Ganhe 5% todo mês sobre o Volume Pessoal gerado nas Matrizes Educacionais de suas Matrizes Profissionais.

11. Travel Points (Incentivo Fidelidade)

Os Travel Points é mais uma forma da empresa bonificar aqueles que tem comprometimento e estão trabalhando da forma correta.

Troque seus Travel Points por viagens!

Toda ativação mensal com 200 pontos de Volume Pessoal que você fizer irá acumular os Travel Points.

A cada novo cadastro que você faz, também soma Travel Points com 100 pontos de volume, ou seja, os pontos considerados para Travel Points é igual as somas dos VP e dos VC seu e de suas equipes, cada equipe poderá somar para você no máximo 25% dos Travel Points necessários para a sua premiação.

Exemplo: suponhamos que seja necessários 100 mil pontos para você ir a uma viagem, o máximo que cada uma de suas equipes poderá somar de Travel Points para você é de 25.000 (25%).

12. Premiações e Viagens (Incentivo Fidelidade)

bonus de viagens maravilhas da terra

Troque seus Travel Points por viagens inesquecíveis. O seu Escritório Virtual lhe fornecerá automaticamente os seus Travel Points para que você possa se programar

Veja as campanhas em vigor no Guia de Incentivos.

Cadastro Maravilhas da Terra

como se cadastra na mdt maravilhas da terra

Saiba como se cadastrar na MDT Maravilhas da Terra, seja um consultor MDT e ganhe muito dinheiro levando saúde e bem-estar para as pessoas.

Faça o seu Cadastro Maravilhas da Terra e comece a empreender o mais rápido possível!

O cadastro consiste no preenchimento dos seus dados e a compra do MDT BOX no valor de R$297.

Este Kit vem 10 chás que poderão ser comercializados por você e assim você recupera o valor do empreendimento.

Para preencher o cadastro e COMPRAR o MDT BOX Clique no botão:

botao de cadastro

O post MARAVILHAS DA TERRA (MDT MUNDI) – SAIBA TUDO AQUI! apareceu primeiro em NETWORK MUNDIAL – As melhores Oportunidades de Negócios!.

https://www.networkmundial.com/maravilhas-da-terra-mdt-mundi/

Renda Fixa – O que é? Como funciona? Dá para investir com criptomoedas?

A renda fixa te dá mais segurança e uma certa previsibilidade de retorno, sendo um dos investimentos preferidos dos brasileiros. 

Então, como investir em renda fixa? O que é a renda fixa e como ela funciona? É retorno garantido? Vamos matar alguns mitos sobre renda fixa e te ensinar a investir até mesmo com criptomoedas.

O que você vai aprender aqui:

O que é renda fixa?

Renda fixa é o investimento no qual você sabe, antes mesmo de aplicar seu dinheiro, quais são as regras. Você geralmente empresta dinheiro para alguém e essa pessoa já te dá as condições baseadas em índices ou taxas pré-definidas.

Por exemplo, ao comprar um título de dívida bancário (CDB) você empresta esse dinheiro para um banco e ele promete uma rentabilidade baseada, geralmente, no Certificado de Depósito Interfinanceiro (CDI). Ou seja, mesmo sem ter uma taxa fixa, você já sabe as regras de antemão.

Quais são os tipos de renda fixa?

A renda fixa é um sub-tipo de investimento vasto e comporta de títulos do governo até criptomoedas. Vamos listar os principais produtos:

1. Títulos da Dívida Pública

Ao aplicar em títulos públicos você está emprestando seu dinheiro para o governo se financiar. Apesar de ser considerado o título mais seguro do mercado, não é incomum que governos declarem moratória e não paguem suas dívidas.

Na última década, por exemplo, tivemos o governo do Líbano, Argentina e Grécia pedindo para não pagar suas dívidas públicas. Há também um grande risco político, pois algumas vertentes acabam por pregar o fim da dívida pública, simplesmente não pagando.

Você pode fazer aplicações em diversos títulos públicos via Tesouro Direto e as opções são muitas. Há títulos pré-fixados  – cujos retornos você já sabe desde o começo quais serão e também, pós-fixados – atrelados a índices (como o Tesouro Selic) – e os títulos híbridos com valores atrelados à inflação somados a juros semestrais.

Apesar de ser um título do governo, o próprio governo não dá nenhuma garantia que ele será pago, o Fundo Garantidor de Crédito (FGC) não cobre os títulos da dívida. 

2. CDBs

Os Certificados de Depósitos Bancários (CDBs) são aplicações em títulos dos bancos. As instituições financeiras, assim como o governo faz com os títulos da dívida, levantam dinheiro por meio desse instrumento.

Qual o rendimento da renda fixa com o CDB? O rendimento do CDB vai depender de cada banco. Geralmente, os bancos maiores têm títulos pagando pouco, enquanto em bancos como Inter, Neon e NuBank, eles podem render até 100% ou mais do CDI.

Os CDBs são cobertos pelo FGC em até R$250 mil por investidor. Entretanto, você paga Imposto de Renda seguindo a tabela regressiva pelo tempo de aplicação.

3. Poupança

A poupança é um dos piores investimentos em renda fixa e mesmo assim é o mais usado pelos brasileiros. Talvez, devido praticidade e a falta de opções nos grandes bancos a poupança ainda é muito usada. 

Qual o rendimento da renda fixa com a poupança? O rendimento é calculado pela soma de 0,5% ao mês, mais a variação da Taxa Referencial (TR) se a taxa Selic estiver acima de 8,5% ao ano. Já, se ela estiver abaixo, a rentabilidade será de 70% da Selic contando com a variação da TR.

Além disso, a rentabilidade só é adicionada à conta uma vez por mês, a famosa “data de aniversário”. Contudo, ela é assegurada pelo FGC em até R$250 mil em caso de dissolução do banco, apresentando então a mesma garantia de um CDB, por exemplo.

4. Debêntures

São títulos emitidos por empresas para levantar dinheiro, assim como os CDBs dos bancos e os Títulos de Dívida do governo.

Geralmente, as debêntures são títulos de longa duração. Isso acontece porque normalmente os valores são levantados para construção de grandes projetos ou expansão da empresa. O rendimento desse tipo de investimento pode variar dependendo da empresa. Existem títulos pós-fixado, híbridos e pré-fixados com prazos diversos.

Não há cobertura pelo FGC das debêntures. Também é cobrado Imposto de Renda seguindo a tabela regressiva, a não ser em caso em títulos que envolvam obras isentas pelo governo federal.

5. Empréstimos de Criptomoedas

Assim como as debêntures ajudam as empresas a levantarem dinheiro, as criptomoedas seguem o mesmo passo, mas com as pessoas e mineradoras de bitcoin.

Muitas vezes, um investidor ou minerador de bitcoin não quer se desfazer de suas criptomoedas. Contudo, ele precisa de dinheiro fiat (real, dólar ou euro) para pagar contas ou fazer um investimento rápido. O que fazer? Ele utiliza o bitcoin como garantia e promete pagar uma pequena taxa de juros para quem emprestou. Dessa forma, se ele não pagar a dívida os bitcoins são liquidados.

Como resultado, o risco de perder o investimento em empréstimos de criptomoedas é baixo. Os riscos são inerentes às plataformas de empréstimos (hacks e bugs por exemplo). Claro, é uma modalidade pouco regulamentada, mas que está crescendo em conjunto com as próprias criptomoedas.

Saiba mais sobre essa modalidade com o vídeo abaixo da Mercurius Crypto:

Quanto rende a renda fixa?

O rendimento da renda fixa vai depender de qual produto e quais os riscos você quer tomar. Quanto maior risco e tempo investido maiores serão os retornos.

Devido a grande quantidade de produtos, há sites especializados em calcular as melhores taxas de rendimento de cada produto de renda fixa. Veja alguns:

Esses aplicativos vão te ajudar a escolher os melhores títulos e rendimentos. Assim você pode compará-los com aqueles oferecidos pelo seu banco.

Como investir em Renda Fixa?

O investimento em Renda Fixa pode ser feito através de bancos, corretoras ou outras plataformas de investimento. 

Já para quem quiser ter renda fixa por meio de empréstimos de criptomoedas, é preciso comprar criptoativos em exchanges como a Foxbit e fazer transferência para plataformas como a Nexo.

Pesquise as taxas antes de começar o investimento em renda fixa, é muito importante descobrir qual é o melhor local para comprar antes de aplicar o seu dinheiro.

Esperamos que esse post tenha te ajudado a conhecer mais sobre esse universo da renda fixa. Quer conhecer mais? O pessoal do Cointimes fez um podcast completo sobre o tema, entrevistando especialistas nesse tipo de investimento:

The post Renda Fixa – O que é? Como funciona? Dá para investir com criptomoedas? appeared first on Foxbit .

O mercado está muito otimista – Mercurius Report #11

O mercado de criptomoedas está apresentando grandes movimentações, com uma visão extremamente positiva.

Esses movimentos estão muito ligados ao grande crescimento das DeFi,
e do excelente momento que o BTC está vivendo, superando os 12.000 USD em
diversas Exchanges (além de estar muito próximo de atingir sua alta histórica
no Brasil).

O MERCADO ESTÁ GANANCIOSO E MUITO OTIMISTA!

O Bitcoin se manteve estável essa semana, com uma pequena valorização nos últimos sete dias (de cerca de 0,9%). Entretanto, o mercado permanece em estado de ganância extrema, o que mostra uma confiança irracional no ativo nesse momento, que ainda não definiu sua próxima tendência de mercado.

Muito cuidado com o positivismo que está acontecendo no
mercado de criptoativos. É muito importante entender os fundamentos que estão
por trás da rede. Esse entendimento também te protegerá de momentos de
altíssima especulação.

CUIDADO COM O HYPE

YAM Finance, um protocolo DeFi lançado na terça (que em poucos dias
havia acumulado mais de 60 milhões de dólares de valor de mercado), era
considerado uma das principais promessas em termos de DeFi, mas perdeu
99% do seu valor
de mercado em menos de um dia.

Essa perda se deu por conta de uma falha em seu sistema, o
que deixou milhares de investidores no prejuízo. Nosso recado: cuidado com o
Hype das DeFi, ainda estamos observando um mercado novo e em desenvolvimento.

Isso vale para qualquer outro criptoativo, em especial os mais
recentes. Nosso mercado ainda é experimental de certa forma, e é importante
entender as suas limitações no curto prazo.

A ETH está sofrendo bastante com as altas taxas de transação na rede, graças ao boom das DeFi e das stablecoins, evidenciando a grande demanda pela Blockchain da Ethereum bem como sua falta de escalabilidade, no curto prazo, para suportar o uso intenso de sua rede.

O BITCOIN EM CONSTANTE QUEDA

Calma, o Bitcoin não está caindo em relação ao preço, mas em relação
à sua dominância frente ao mercado, devido ao grande Hype das DeFi e altcoins.

Enquanto o BTC se comportou de forma lateralizada nessas últimas
semanas, ETH e XRP apresentaram ganhos de 8% e 4%,
respectivamente, e reduziram a dominância de mercado do BTC abaixo dos
59%, o menor valor dos últimos 12 meses.

A PERGUNTA DE 12 MIL DOLÁRES

Com toda essa situação, apenas uma dúvida permanece: o que irá
acontecer com o mercado?

Para você chegar nessa resposta, conte com o Mercurius Report #11 para te ajudar.

The post O mercado está muito otimista – Mercurius Report #11 appeared first on Foxbit .

Ethereum 2.0 – O que é? Quando será lançada e como comprar?

O Ethereum 2.0 será uma reestruturação da maior plataforma de contratos inteligentes do mundo, o Ethereum. Muitas mudanças serão feitas e algumas podem te ajudar a rentabilizar o Ethereum que você tem parado.

Quais são os pontos positivos e negativos do Ethereum 2.0? Quais as mudanças? E o roadmap? Vamos falar sobre tudo isso e esclarecer as principais dúvidas.

Tudo sobre o Ethereum 2.0:

  • O que é o Ethereum 2.0?
  • Quais as diferenças entre o Ethereum e o Ethereum 2.0?
  • Quando será lançado o Ethereum 2.0? E o roadmap?
  • Como comprar o Ethereum 2.0? E o que esperar?

O que é o Ethereum 2.0?

O Ethereum 2.0 é a próxima grande atualização de protocolo que está sendo desenvolvida para melhorar o uso da rede, trazendo mais escalabilidade e facilidade de desenvolvimento.

Quais as diferenças entre o Ethereum e o Ethereum 2.0?

As diferenças entre o Ethereum e o Ethereum 2.0 são muitas, dentre elas temos:

  • Mudança do algoritmo de consenso; 
  • Remodelação da estrutura da rede;
  • Modificação da política monetária.

Vamos falar detalhadamente sobre cada uma, então acompanha a gente até o final para tirar todas suas dúvidas.

Mudança no consenso da rede:

A primeira e maior mudança vista pelos usuários será na forma com que o Ethereum valida os blocos no blockchain. 

Atualmente, os blocos do Ethereum são mineradoras por Prova-de-Trabalho (PoW), ou seja, é necessário grande poder computacional para incluir blocos na rede. Com a atualização do Ethereum 2.0 completa, a situação mudará e os blocos serão validados por “Prova de Quantidade” (PoS), bastando que o usuário tenha a quantidade de 32 ETH e habilidades técnicas para montar um servidor que ajude a rede.

Remodelação da rede

Em vez da ideia de ser um computador único descentralizado para o mundo, o Ethereum terá uma estrutura de diversos “mini-computadores” integrados em uma rede principal. A rede será separada em shards. 

Mas o que é o sharding?

É o termo que descende da ciência da computação e significa o particionamento de um banco de dados em múltiplas máquinas. Quando se trata de blockchain, em termos simples, o sharding significa fracionar a rede de uma criptomoeda em vários blockchains interligados.

Modificação na política monetária:

A política monetária do Ethereum também mudará completamente. Nas primeiras fases do Ethereum 2.0 teremos duas redes separadas gerando recompensas tanto para quem minera via Prova de Trabalho, quanto para quem valida os blocos via Prova de Quantidade.

Isso significa que teremos os mesmos 2 Ethers por bloco na mineração, somados a uma quantidade variável de Ether gerado na cadeia com PoS. Isso ocorrerá até o Ethereum comum se integrar no Ethereum 2.0 (veja mais abaixo sobre as fases do upgrade).

A tabela a seguir mostra a quantidade de Ether que será criada na cadeia de PoS. Os valores são determinados de acordo com a quantidade de validadores, a ideia é que haja incentivo suficiente para que os usuários migrem para a nova versão.

Quando será lançado o Ethereum 2.0? E o roadmap?

Desde o lançamento do Ethereum em 2015 já é discutido uma atualização do protocolo que pudesse aumentar a capacidade de transações na rede.

Frontie, Homestead e Metropolis foram as primeiras épocas e atualizações do ETH, agora entraremos na Serenity com o Ethereum 2.0.

A Serenity será dividida em sub-atualizações que explicaremos em detalhe nos próximos tópicos.

Fase 0 da Serenity: A vinda dos validadores

Implementará a “Beacon Chain” que terá a Prova de Quantidade (Proof of Stake) e permitirá transacionar o ether da cadeia antiga para a nova.

Inicialmente, o Ethereum 2.0 será lançado sem a possibilidade de enviar transações, criar smart contracts ou até mesmo guardar dados dos usuários. Simplesmente será uma cadeia de testes para validar e coordenar o funcionamento dos validadores.

As transações continuarão acontecendo normalmente no “Ethereum 1.0” e não será permitido o envio de ether de volta ao Ethereum assim que ele for transferido para a beacon chain.

Fase 1: O esperado sharding

Desde que a beacon chain esteja funcionando perfeitamente, teremos o lançamento da funcionalidade principal de escalabilidade, o sharding.

Cada um desses blockchains será um shard, inicialmente teremos 64 deles, com a possibilidade de ampliação futura. A beacon chain servirá como uma ponte entre os shards. Nessa fase, os usuários só poderão transacionar ether sem contatos inteligentes.

Fase 1,5 e 2: O retorno dos aplicativos descentralizados (Dapps)

Na fase 1,5 teremos a integração do Ethereum com o Ethereum 2.0, ele será um dos 64 shards. É na fase 1,5 que será declarado o fim da Prova de Trabalho e o gráfico de Ether gerado ficará dessa forma:

Já na frase 2 teremos a entrada de Dapps para todos os shards, isso significa que os smart contracts serão habilitados novamente.

Novas linguagens de programação, além da Solidity, serão adicionadas ao desenvolvimento dos Dapps.

Fase 3: Os retoques finais

Essa é a fase menos definida do novo Ethereum. De acordo com Vitalik Buterin, cofundador do Ethereum, essa será a hora de adicionar novas funcionalidades como mais shards, ZK- Starks (para melhorar a privacidade da rede) e outras tecnologias que ainda estão sendo desenvolvidas.

Quanto tempo até a finalização do Ethereum 2.0?

Segundo Buterin, o desenvolvimento deste roadmap poderá durar de 5 a 10 anos para ser completamente concluído. Espera-se que cada fase dure entre 6 e 8 meses, contudo, o time de desenvolvimento da criptomoeda ficou famoso por atrasar prazos nos últimos anos.

Onde comprar o Ethereum 2.0? 

A ideia de ter duas redes separadas e com diferentes tokens pode resultar na diferença de preço do Ether travado no Ethereum 2.0 do Ether na cadeia de PoW. Por isso, podemos esperar até mesmo o surgimento de mercados negociando títulos de Ether na cadeia 2.0 por Ether na cadeia principal.

Agora, se você quiser virar um validador no Ethereum 2.0, precisará de 32 Ethers travados na nova cadeia. 

O futuro do Ethereum

Apesar dos avanços, é importante notar que muitos dos pontos da atualização ainda não foram decididos. Por exemplo, não sabemos como ocorrerá a transmissão entre shards e como ocorrerá a inclusão do Ethereum 1.0 no Ethereum 2.0.

Será uma jornada longa e arriscada, é a primeira vez que um projeto dessa envergadura adotará uma mudança tão radical de estrutura no espaço das criptomoedas. O risco é enorme de algo dar errado, assim como as recompensas deverão ser grandes se tudo ocorrer bem.

Mas lembre-se: “nunca invista mais do que você pode perder” e esteja ciente que o Ethereum 2.0 é um grande experimento envolvendo novas tecnologias, dezenas de desenvolvedores e empresas.

Esse é um guia inicial para o Ethereum 2.0, quem quiser se aprofundar pode verificar as fontes usadas para criação do artigo:

https://consensys.net/blog/blockchain-explained/the-roadmap-to-serenity-2/

https://docs.ethhub.io/ethereum-roadmap/ethereum-2.0/eth-2.0-economics/

ETHEREUM 2.0: HOW IT WORKSAND WHY IT MATTERS by Coindesk

https://medium.com/nearprotocol/the-authoritative-guide-to-blockchain-sharding-part-1-1b53ed31e060

The post Ethereum 2.0 – O que é? Quando será lançada e como comprar? appeared first on Foxbit .

Como aprender a investir: 3 lições que mudaram minha vida

Como aprender a investir: lições para mudar sua vida

Como aprender a investir? Será que existe uma lógica ideal para se tornar um investidor? Algumas pistas sobre isso aqui.

Nunca tivemos tanto conteúdo sobre educação financeira à nossa disposição, não é mesmo? Como aprender a investir, no entanto, não é exatamente um aprendizado que depende tanto desse mar de informação sobre finanças pessoais e investimentos.

Não se trata de uma crítica ao excesso de conteúdo, mas ao fato de que nós atribuímos a ele muito mais responsabilidade do que deveríamos. Conteúdo e informação sempre serão importantes, mas as escolhas seguirão sendo individuais.

O que eu escuto com frequência é que “agora guardar dinheiro ficou muito mais fácil e posso aprender a investir quando quiser”. A ilusão do controle somada ao cada vez maior repertório de educação financeira nos coloca como alguém capaz de resolver a situação a qualquer momento. A realidade? Bem, você sabe que não é assim.

O App que ajuda você a guardar dinheiro: Conheça e instale a Grão (clique aqui)

Como aprender a investir: 3 lições que mudaram minha vida

Interpretar e transformar o conteúdo a que temos contato em prática não é simples e depende tanto de atitude, interesse quanto de capacidade e formação. Eu sei que ainda temos um longo caminho a percorrer neste sentido, então para não ficar divagando sobre isso, melhor falar do que eu consegui fazer e testar.

Em 2020, completarei 20 anos investindo no mercado financeiro. Sinto-me muito como uma frase famosa de Nassim Taleb: “São 5 anos aprendendo a ganhar dinheiro e 15 aprendendo a não perder”. Permita-me compartilhar algumas lições simples (porém profundas) que mudaram a minha vida.

Lição 1: Mais prática que expectativa

Vivemos tempos cada vez mais interessantes, mas carregados de apelos de todos os lados. A possibilidade de se conectar com tanta gente ao mesmo tempo nos deixa mais ansiosos; e acompanhar suas vidas de maneira praticamente instantânea eleva nossas expectativas.

O “guru que você precisa” está a poucos cliques do mouse ou rolar dos dedos no celular. A mensagem que fala “exatamente o que você precisa ouvir” pode ser facilmente encontrada nas redes sociais.

Sem perceber, você passa mais tempo preocupado com o que você não tem (e não faz) do que com o que você já conseguiu (e fez). Analisando o mundo financeiro, temos passado muito tempo consumindo conteúdo sobre como aprender a investir, mas sem começar a guardar de fato.

“Comece com o que você tem agora”. Eu ouvi isso cedo e, para minha felicidade, tentei seguir o conselho. Comprei ações de empresas no mercado fracionário, entrei e sai de diferentes fundos de investimento e comecei uma previdência complementar na primeira oportunidade possível, ainda com 20 anos.

Não se engane ou pense que isso faz de mim alguém diferente. Não se trata de virtude, mas escolhas. As quantias guardadas eram modestas e o foco era mesmo tentar fazer algum investimento (e aprender fazendo) do que esperar que alguma coisa mudasse por simples capricho.

Com o hábito, ficou mais fácil investir, mas não menos desafiador lidar com realidade de investimentos. Mudança de cenários, escolha das empresas, carteira de investimentos, como diversificar, abrir ou não negócio próprio, risco, tudo isso segue relevante. Mas quando você já começou, a motivação é diferente.

Leia também: Obsolescência Programada: só o que é novo é bom? Cuidado

Lição 2: Mais networking que leitura

A leitura segue uma trajetória semelhante à da expectativa, embora tenha aspectos positivos muito interessantes e efeitos colaterais valiosos. O ponto é não se deixar levar pela cada vez mais presente simplificação de conceitos, como se resultados incríveis fossem apenas uma questão de “seguir uma receita”.

Como aprender a investir é uma parte essencial de uma jornada que deverá acompanhá-lo para o resto de sua vida. As biografias de grandes investidores mostram isso com clareza, mas muitas obras comerciais baseadas nelas fazem parecer fácil se tornar uma nova e atualizada versão deles.

Se fosse tão fácil repetir as lições de livros de investimentos, por que alguém trabalharia no mercado financeiro, por exemplo? Ou em qualquer outra coisa? A retórica polêmica destas perguntas serve para provocá-lo a pensar mais em relacionamentos que lições – e isso inclui ler esse próprio texto com muito cuidado.

Leia bastante, isso é importante, mas procure conhecer pessoas capazes de compartilhar histórias reais sobre escolhas, consequências e aprendizados envolvendo finanças pessoais e investimentos.

Encontros e networking neste sentido oferecerão uma visão mais prática e menos “glamourizada” sobre como as coisas realmente acontecem na vida real. Uma pessoa sincera sempre contará a verdade sobre sua história, mas isso nem sempre estará nos livros sobre ela (ou que ela escreveria). Por quê? Porque ninguém iria quer comprá-los.

Imagine uma livraria com títulos como “Fique rico em 20 anos (ou mais): isso se você fizer as coisas direito” ou “Você não vai ganhar dinheiro investindo, mas trabalhando muito” e por aí vai. Pois é, as vendas seriam um desastre. Em um café, você pode falar sobre tudo isso. Nas suas leituras, não será tão fácil achar capítulos honestos assim.

Lição 3: Mais interpretação que redes sociais

Se por um lado a leitura deve ser feita de mais cuidadosa, ela precisa ser frequente e cada vez mais incentivada. Existem excelentes livros, repletos de boas sugestões, histórias e ideias – e até mesmo as ideias têm consequências, como temos aprendido com a realidade atual do Brasil e do mundo.

Eu disse que pode ser um pouco mais difícil do que você pensa encontrar, em um livro, várias dicas realmente práticas sobre como aprender a investir. Achá-las nas redes sociais é ainda mais complicado, por mais paradoxal que isso possa parecer.

O mundo totalmente conectado permite que amigos sejam a voz de amigos através de vídeos no Youtube ou postagens em seus perfis. Compartilhar o que você tem feito, como tem feito e que resultados tem alcançado nunca foi tão fácil. Verdade. Mas mentir também nunca deu resultados tão “interessantes” e vantajosos.

Popularidade. Alcance. Autoridade. Convites para eventos. Publicidade. Reconhecimento público. Uma mensagem de conteúdo duvidoso (ou mesmo impreciso, errado) pode alcançar e impactar milhões de pessoas em pouco tempo. Comentei mais sobre isso nos conselhos de educação financeira que recebi.

O efeito viral de uma falsa história virtual de sucesso nos investimentos pode arruinar centenas, milhares de vidas. De forma real e duradoura. Você deve ser mais cuidadoso com o conteúdo que consome, o que significa aprender a interpretá-lo e validá-lo antes de simplesmente tentar replicá-lo.

Comece a guardar dinheiro: Abra sua conta na Grão (é grátis, clique aqui)

Conclusão

O principal convite deste texto é direto e objetivo: viva o mais próximo da realidade possível. Isso não significa deixar de sonhar ou querer crescer na vida, o que quer que isso signifique pra você, mas saber que o caminho requer escolhas, trabalho, bons relacionamentos e responsabilidade, não mágica e ressentimento.

Foto: Pexels.

—— Este artigo foi escrito por Conrado Navarro. Este artigo apareceu originalmente no site Dinheirama.A reprodução deste texto só pode ser realizada mediante expressa autorização de seu autor. Para falar conosco, use nosso formulário de contato. Siga-nos no Twitter: @Dinheirama

Crie seu site com o WordPress.com
Comece agora